Segunda, 23 de Maio de 2022
12°

Alguma nebulosidade

São Paulo - SP

Anúncio
Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Projeto prevê recálculo anual de contribuição previdenciária paga por filha de militar

Billy Boss/Câmara dos Deputados Darci de Matos: "Esse benefício se tornou desatualizado e injusto" O Projeto de Lei 3132/21 regulamenta a pensão ...

26/01/2022 às 18h05
Por: Penha News Fonte: Agência Câmara de Notícias
Compartilhe:
Darci de Matos:
Darci de Matos: "Esse benefício se tornou desatualizado e injusto - (Foto: Billy Boss/Câmara dos Deputados)

O Projeto de Lei 3132/21 regulamenta a pensão vitalícia recebida por filhas de militares para tornar obrigatório recalcular anualmente a alíquota da contribuição paga pela pensionista. O texto, que tramita na Câmara dos Deputados, também permite, a qualquer momento, a renúncia ao direito à pensão para filha solteira.

Para assegurar o equilíbrio entre as contribuições pagas, inclusive por pensionistas, e os benefícios esperados, o texto estabelece que a alíquota específica de contribuição (3%) paga por filhas não inválidas pensionistas vitalícias deverá ser recalculada anualmente.

A proposta também permite, a qualquer momento, a renúncia ao direito de pensão por morte cuja beneficiária seja filha solteira, devendo a União indenizar o contribuinte por valores pagos entre 31 de agosto de 2001 – data da Medida Provisória 2.215-10/01, que trata da reestruturação da remuneração dos militares das Forças Armadas – e a data da solicitação da renúncia, com valores corrigidos.

Disparidade
Autor da proposta, o deputado Darci de Matos (PSD-SC) espera que as alterações no texto da medida provisória reduzam "a disparidade entre os benefícios e os custos envolvidos, tornando a sociedade mais justa”.

Ele lembra que a pensão vitalícia para filhas de militares foi criada na década de 1960, quando o mercado de trabalho para mulheres era mais restrito.

"Os tempos mudaram e esse benefício se tornou desatualizado e injusto. Desatualizado porque o mercado de trabalho para as mulheres é muito mais amplo do que na década de 1960 e injusto porque é um benefício que não é extensível a outros setores da sociedade”, concluiu.

Tramitação
O projeto será analisado, em caráter conclusivo, pelas comissões de Relações Exteriores e de Defesa Nacional; de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei

São Paulo - SP Atualizado às 07h59 - Fonte: ClimaTempo
12°
Alguma nebulosidade

Mín. 12° Máx. 23°

Ter 25°C 13°C
Qua 26°C 14°C
Qui 26°C 15°C
Sex 27°C 15°C
Sáb 24°C 17°C
Anúncio
Anúncio
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio