Sábado, 25 de Junho de 2022
17°

Céu encoberto

São Paulo - SP

Entretenimento Entretenimento

Dodô Filmes produz "Sistema Bruto" na pandemia

Sem incentivos do governo, longa que chega aos cinemas no segundo semestre contou com o patrocínio de diversas marcas

20/05/2022 às 15h01
Por: Penha News Fonte: Agência Dino
Compartilhe:
DODÔ FILMES
DODÔ FILMES

A pandemia pegou o mercado mundial de surpresa: de repente todos os hábitos de lazer e consumo mudaram. Não é surpresa que o cenário econômico, agravado pelo isolamento social e a crise financeira, influenciou para a mudança de prioridade no comportamento brasileiro. Hábitos simples de lazer, como ir ao cinema passaram a ter uma representatividade muito menor no orçamento familiar, afastando os cinéfilos das telonas.

De acordo com a pesquisa do Instituto Boca a Boca, 80% dos brasileiros iam ao cinema pelo menos uma vez por mês. Em 2022 o número caiu para 34%. Se tornou ainda mais difícil atrair o público, que além do filme, agora espera viver uma experiência completa para ser convencido a sair de casa. 61% das 216 pessoas entrevistadas voltariam a frequentar o cinema mais de uma vez no mês, desde que a experiência tivesse descontos e benefícios.

O que o público não sabe é que os desafios para o cinema nacional começam muito antes do filme estrear. Se já era difícil produzir cinema independente no Brasil, com a pandemia, as produtoras precisaram se reinventar para poder trabalhar e garantir a qualidade dos longas. A Dodô Filmes, produtora brasileira independente, produziu e gravou o “Sistema Bruto” durante a pandemia contando com o patrocínio e apoio de diversas marcas.

O longa “Sistema Bruto”, comédia de ação estrelada por Bruna Viola, que chega aos principais cinemas do país ainda em 2022, é roteirizado e dirigido por Gui Pereira. O primeiro impacto da pandemia no filme, que começou a ser planejado em 2019, foi o levantamento de recursos para produção sem incentivos governamentais, principalmente por ser uma produtora pequena e independente. “A Dodô Filmes procurou o patrocínio de empresas que conversavam com o universo da trama e que poderiam ser incluídas sem parecer uma propaganda direta. Por ser um filme sertanejo, muitas empresas desse universo se identificaram com a proposta”, explica Gui Pereira. “Essas marcas vão desde grifes country (Wrangler, Fivelas Pelegrini, Chapéus Pralana, Botas Goyazes, Loja Western, Biogás e Vom Eisen), montadoras do agronegócio, (John Deere), e produtos utilizados na vida no campo (Cimo Cutelaria).”

Além disso, por ser protagonizado por mulheres, também foi possível incluir na trama os produtos da Mari Maria Makeup, que também forneceu artigos de maquiagem para todo o elenco do filme. Durante a história a personagem principal, vivida pela atriz Bruna Altieri, enfrenta dificuldades financeiras e, para auxiliá-la, o Banco Original foi inserido diretamente na solução do enredo. Assim como nos cenários dos quartos, onde foram utilizados colchões da Inducol.

O antagonista do filme, vivido pelo ator Guile Branco, por sua vez, possui um longo bigode inspirado no personagem “Hercule Poirot”, de Agatha Christie. Nesta caracterização, a produtora contou com o apoio da Don Alcides, empresa especializada em produtos de barba e cabelo masculino.

Por se tratar de um filme de corrida, muitas marcas automobilísticas contribuíram para as filmagens do longa “Sistema Bruto”, como a marca de pneus BF Goodrich e a montadora italiana Iveco. Parte da trama também se passa durante uma corrida de caminhões, com isso foi possível incluir algumas marcas presentes na Copa Truck como: Usual Brinquedos, Meritor, FPT Motores e Polipox. A marca Iveco também foi incluída no filme através dos personagens de Jackson Antunes e da dupla César Menotti e Fabiano, que interpretam uma família de caminhoneiros, o que abriu ainda mais espaço para inclusão da marca de caminhões na história. Empresas que atuam diretamente com o consumidor de carros estiveram presentes, como é o caso da Autozone, loja de artigos automobilísticos, a Axalta, empresa especializada em tintas para a personalização de automóveis, a Sparco, do segmento de macacões e artigos para corrida e a Protork, famosa empresa nacional de capacetes, luvas e outros acessórios. Como de costume do público sertanejo, uma das locações principais do filme é um Bar Country onde acontecem diversas apresentações de estrelas da música. Neste local, o diretor Gui Pereira trouxe para o contexto do filme os produtos da Pabst Blue Ribbon, cervejaria tradicional norte-americana recém-chegada ao mercado brasileiro.

Muitas empresas acabaram entrando na história por meio das cenas da corrida de caminhonetes em que as personagens principais participam, que acontece durante o clímax do filme. Por isso, foi possível incluir não só as marcas automobilísticas, mas também a marca de águas Ouro Fino, o energético Insano e Miúra Investimentos em diferentes banners que compunham a decoração da pista de corrida. Assim como o espumante da Casa Perini, que foi utilizado nas premiações do pódio. Para criar um equilíbrio visual, Gui Pereira também incluiu diversas marcas fictícias, no maior estilo Quentin Tarantino.

O elenco de “Sistema Bruto” conta com nomes como Bruna Viola, Bruna Altieri, Giulia Nassa, Jackson Antunes, Oscar Magrini, Thaís Pacholek, Marisa Orth, Nelson Freitas, Marcus Cirillo, Enrico Lima, Everton Neguinho, Lucas Mitzakoff, Guile Branco e Maurício Meireles.

O longa também tem as participações especiais de Chitãozinho, Felipe Massa, Yasmin Santos, Lauana Prado, Carol Valentim, Guilherme e Santiago, Gian e Giovani, Thaline Chicosky, Djalma Piveta e Filipe Masetti. Além das duplas César Menotti & Fabiano (Cesinha e Fabinho) e Rionegro & Solimões (Rambo e Pardinho) que atuaram como personagens.

Para produzir e filmar durante a pandemia, toda a sua pré-produção foi realizada pela Dodô Filmes em quatro meses, no modelo home-office, com um time de apenas oito pessoas, sem a realização de visitas técnicas, que são de extrema importância e impactam diretamente no andamento das gravações. “Apesar de todos os desafios, as cenas foram gravadas com tecnologia de resolução de imagem 6K e cenas de acidente feitas por dublês, o que impacta diretamente na qualidade de imagem e som”, conclui Gui Pereira. O Sistema Bruto contou com a direção de fotografia de Bruno Campos, CEO da Campos Produções, que estreia sua carreira no cinema.

Para assistir ao teaser do filme: https://www.youtube.com/watch?v=A3lcQEkHabw